Renata Venturini, blog: POR AÍ...

Páginas

POR AÍ...

Boa tarde mochileiros!!!!
Hoje é dia de VIAJAR!!!

E vamos para um lugar extraordinário em uma ótima companhia!

Apertem os cintos que vamos embarcar para a incrível 

CAPE TOWN - ÁFRICA DO SUL 

E quem nos leva nesta super viagem é a linda cliente 







KAROLINE GUIERFE



***


Bom, vamos lá.. Agradeço pelo convite de compartilhar a minha história.
É maravilhoso poder relembrar cada momento que vivi e que fez o meu coração vibrar na maravilhosa África do Sul – Cape Town e poder compartilhar com todas vocês.

Minha experiência iniciou com aquela vontade louca de viver uma experiência totalmente diferente de tudo o que já havia vivenciado em minha vida e lógico que arrumei uma desculpa para colocar tudo isso em prática, e nada menos que o aperfeiçoamento do idioma inglês que me proporcionaria novas experiências e conhecer novas pessoas.

O primeiro desafio foi encontrar o lugar perfeito para colocar em ação toda essa aventura, pois, se entregar ao mundo, se aventurar sozinha seria uma das coisas que quase faria o meu coração parar de bater, mas que também me proporciona algo imaginável, que só nos damos conta de que tudo está acontecendo com você, quando está realmente dentro da experiência; e escolher Cape Town foi a melhor parte de mim nisto tudo!! Com temperatura parecida com a do Brasil, Ahhh...  somente parecida, pois, as praias eram com águas quase trincando, mas lá fui eu me aventurar nesse mundo com cara de ponto de interrogação...




A aventura começou quando eu já entrei no avião e do meu lado sentou um menino da cidade de Vitória do estado do Espirito Santo, que estava indo para a mesma experiência, então já fomos fantasiando tudo ao longo de 12 horas.






                                                      


Chegando em território africano já me deparei com a primeira novidade, eles dirigem ao lado contrário que no Brasil. Involuntariamente eu dirigia junto com ele e queria frear a toda lombada e semáforo que passávamos, foi mega divertido. Hahaha







No meu primeiro mês eu morei em república, mais conhecida como “Guest House” junto com alguns Brasileiros e Angolanos (que para o meu azar ou sorte falavam português), mas assim começou a minha estadia por lá, e a recomendação era que eu fugisse do idioma português e que ficasse na cola do inglês, seja ele qual fosse... e foi o que eu fiz, mas é claro que não abandonei os meus lindos e amigos queridos brasileiros, que na hora que bate aquela saudade é eles que vão te pegar no colo e nada como explicar no seu idioma o que você esta sentindo.



 E os desafios e as aventuras começaram a surgir. Subir a famosa TableMoutain de 1088m de altura foi uma delas, e que caracterizo como a melhor vista que já vi com esses olhinhos que Deus me deu. É simplesmente incrível e linda que me proporcionou uma sensação de liberdade que fiquei sem palavras para descrever para os meus amigos o que eu estava sentindo naquele momento.






O prazer de andar em “vans” lotadas de africanos com o volume do rádio no máximo foi incrível, músicas animadas e pessoas em meio a tantas dificuldades devido ao preconceitos, discriminação e pobreza, estavam com aquele sorriso lindo no rosto e compartilhando o melhor que elas tinham comigo.
 Me sentia a pessoa mais feliz do mundo!











Waterfront era o meu lugar favorito para passear e realizar as minhas reflexões sobre aquele momento que estava vivendo, aliás era o único lugar que eu parava para colocar os meus pés no chão, pois todos os outros minuto seu estava voando e sentindo meu coração vibrar no peito, parecia que eu tinha engolido diversas borboletas!!





A sensação de liberdade me consumiu em todos os momentos, o contato com a natureza, montanhas e pessoas incríveis que tive a felicidade de conhecer, faziam de tudo ainda mais especial e incrível. 










Minha rotina era estudar todos os dias das 9 da manha até as 4 da tarde e depois fugir para a praia, onde passei a maior parte do meu tempo, mesmo a água sendo extremamente fria e com mini tubarões. Hahaha é isso mesmo, tubarões!!!


Tinha vezes que não tínhamos o sol na praia, era somente o vento frio da brisa que tocava o meu rosto, mas eu estava lá, rodeada de amigos de todos os lugares do mundo, alguns Finlandês, outros Árabes, Turcos, Franceses, Angolanos e claro os Brasileiros.

E claro, não podíamos esquecer do Nelson Mandela que é considerado um grande líder da África Negra que foi julgado por traição, ficando 27 anos preso e após uma campanha internacional ele foi liberado em 1990. 
Sendo homenageado com o prêmio Nobel da Paz em 1993. 
E claro que não poderia faltar aquela foto com ele. Homem que foi um grande exemplo de luta pela liberdade, pela justiça e pela democracia e isso só me fez sentir que eu estava ainda mais no lugar certo. 


 E cada vez mais eu me apaixonava por essa cidade e pessoas, quando no meu segundo mês fui escolhida por uma família de muçulmanos e convidada a morar com eles. Os meus olhos brilharam e não pensei duas vezes em dizer “SIM” para essa nova etapa dentro da minha grande experiência. E lá fui eu para um quartinho simples, dentro daquela realidade magnifica que me completava ainda mais, que eu já não sentia mais meu coração, só queria sorrir, rir e agradecer pelos novos pais e um pequeno irmão que eu estava ganhando, eles eram a minha família daquele momento em diante e detalhe eu também tinha um irmão de 39 anos que é Italiano e apaixonado pelo Brasil!! Hahaah
Os passeios de trem, os lanchinhos que minha mãe levava com limonada e frutas na ida e na volta e ainda compartilhar do som de meninos de rua batucando no trem e    pedindo alguns trocados, juro que várias vezes vi minha mãe tirar do meu pequeno irmão, para compartilhar com aqueles meninos tudo o que tínhamos naquele momentos, e eu me pegava chorando por ver aquele gesto tão nobre, tão rico, da vontade de ajudar aqueles que não tinham tanto.





E quando dei por mim, eu estava no meio da favela na África do Sul, de nome Gugulethu. 
Situação de extrema pobreza, onde sua bebida era colocada dentro de uma caixa de papelão com um saco plástico e um pouco de gelo e sua comida era preparada por africanos que residiam naquela região, sem talheres, sua alternativa era usar as mãos. 






Confesso que a aparência não era tão agradável, mas o gosto era realmente de churrasco com alguns ingredientes que eu nunca consegui decifrar, porém depois dessa, ainda voltei lá para comer por mais 1 vez.












Ir até Cape Town e não assistir um jogo de Rugby, não é ir a Cape Town, e lá estava eu, sem entender muito as regras do jogo eu torci como nunca e claro que não seria diferente, quando se vive tudo intensamente. 

 Ahhhhhh.. Já estava quase me esquecendo das casinhas coloridas, que ficam localizadas na cidade de MUIZENBERG, onde muitas pessoas praticam Surf, junto com os pequenos tubarões. Ai que medo!!!



O pequeno safari, pois para fazer o grande e inacreditável Safari na África do Sul, me faltou tempo!! Pois nessa parte da aventura eu estava vivendo de AMOR.. Rs. É isso mesmo, eu estava apaixonada, então tive que renunciar algumas sensações para me entregar a esse sentimento que não sei qual o melhor nome o decifraria, só sei que eu decidi viver, pois que me faltava o ar a todo instante. 









E como tudo na vida, precisamos aprender a falar tchau para as pessoas e momentos incríveis que vivemos, que dá vontade de levar embora, mas tudo o que nos resta é guardar a 7 chaves no lado esquerdo do peito.

 


Tudo aquilo que te fez sorrir, que fez o seu coração palpitar e quase parar de tanta alegria que estava sentindo e não saber descreve-lo ou melhor caracteriza-lo. Bom, eu costumava chama-lo de mini-infarto! Hahaha..

***

Puxa!!! Que viagem incrível!
Não dá para negar que a Ká viveu cada dia muito intensamente neste país tão cheio de cultura e diferenças!
Me dá ainda mais vontade de viajar o mundo e experimentar estas novas sensações!

Parabéns Karol pela viagem e pelas experiências de vida compartilhadas com a gente!
Foi um prazer enorme poder contar sobre esta sua viagem para todas as nossas seguidoras!
Foi demais!

E você?
Também fez uma viagem extraordinária e quer dividir com a gente?!
Então entre em contato pelo facebook, vamos adorar contar a sua história!

Bons planos, boas viagens e até a próxima!

beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário